Pra quebrar o doce

Depois da lista açucarada de músicas que postei na página ontem, o jeito é tentar dar uma equilibrada com algo de sal. E emendando a sequência de posts de dia dos namorados, que já teve sugestão de DIY e música, agora a sugestão da receita que fizemos ontem.

Na verdade, Fabio e eu tivemos uma noite romântica a cinco, pois recebemos a visita de uma ex-moradora da casinha (beijo, Amanda) e de um dos melhores amigos da outra Ana que mora comigo (beijo, Rafa). No final, o que rolou foi uma minifesta com direito a muita comilança e gargalhada.

E a minha experiência como chef foi o caldo de abóbora com amêndoas. Nunca tinha feito e cozinhei sem receita. Mas eu presumo que deu certo, dada a rapidez com que o conteúdo da panela foi liquidado.

sopa de abóbora

É ótimo para os dias frios e demora nada pra fazer, já que abóbora cozinha rápido. Pra você tentar fazer em casa, a receita é simples:

Ingredientes (para seis pessoas):

2 abóboras pequenas; 1/2 cebola grande picada; 2 dentes de alho picadinho; peito de frango picado em cubinhos; amêndoas picadas; sal e pimenta do reino a gosto; manteiga.

ingredientes_sopa

Como fiz:

Cozinhei a abóbora (como é a coisa mais chata do mundo pra descascar, primeiro eu corto em cubos e cozinho e só depois tiro a casca). Com tudo cozido e picado, derreti a manteiga e dourei a cebola um pouquinho, acrescentando o alho e o frango em seguida. Bati a abóbora com um pouco de água no liquidificador e acrescentei à panela. Depois foi só ir adicionando o sal e a pimenta e deixar em fogo baixo por uns 5 minutos.

Dourei a amêndoa na frigideira, só pra ficar mais crocante e… Servi!

#ficaadica pro inverno que tá chegando! 😉

Informe de última hora

Já que “música me entusiasma”, programei uma playlist bem bacanuda pra página do blog no FB. Amanhã, de hora em hora, você poderá ouvir aquela canção pro Dia dos Namorados e… Pra vida! Rs.

Se você ainda não curtiu a página, clica lá! E depois me conta o que achou, hein?!

Música

Rádio Dona Drama: a rádio que toca o seu coração! ❤

Com açúcar, com afeto…

Namorando ou não, eu sempre gosto de 12 de junho. Primeiro porque os dias costumam ser lindos, já que são dias de outono. Segundo, porque a gente sempre vê os casais fazendo um esforço pra passarem algum tempo juntos. E não me venha com essa de que é coisa de mulherzinha porque comigo isso não cola. Há muitos homens lindos e românticos por aí que também gostam de celebrar o amor. Eu tenho um desses 🙂

Assim, Fabio e eu só não temos essa coisa de trocar presentes em datas especiais. Nosso estilo é: vi-lembrei-tinha grana-comprei. E assim a gente aproveita o Dia dos Namorados pra agradecer pela presença um do outro, mesmo.

Mas eu sei que nem todo mundo é assim. E sei que a vida anda corrida também. Por isso, se você ainda não teve tempo de comprar o presente do seu par ou comprou algo que está impessoal demais, pedindo um complemento, meu conselho é: passe na papelaria e na loja de utensílios domésticos mais próxima, compre uma caneta de tinta permanente e uma xícara de porcelana lisa e… Solte a imaginação!

Que nem no tutorial abaixo (dispensando a tinta pra porcelana, já que funciona só com a caneta):

xícara_bigodeQuem não curtiria, diz?!

Imagem do blog Tortoise and the Hare.

E boa quarta pra você! 😉

Maurice Pialat: Toda Tristeza do Mundo

Dona Drama que sou, nem preciso dizer o quanto gosto do nome da mostra que intitula o post e que até o dia 13 de junho exibe filmes do diretor francês Maurice Pialat no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes. Na quarta, Fabio e eu assistimos a Van Gogh, sobre os últimos dois meses de vida do artista holandês, passados em Auvers-sur-Oise, na França.

Como gostei bastante, deixo a dica para quem estiver procurando algo fora do circuito comercial, que ultimamente anda um pouco desestimulante.

Van Gogh

Programação completa aqui: http://goo.gl/m2la5

Nova luz pra lâmpada queimada

Bem… Eu já falei da coluna da revista. Falta agora falar de qual foi o projeto de estreia. A dica é que tem a ver com cheiro, com reciclagem e com tarde de domingo.

Há uns dois meses, eu me arrisquei a fazer um aromatizante. Está neste post aqui. Para a coluna, o projeto foi o mesmo. O que mudou, no entanto, foi a embalagem: uma lâmpada queimada que também tem lá seu charme…

Materiais para o recipiente:

Lâmpada; broca tamanho 8; alicate pra bijuteria; cola quente pros pezinhos.

materiais para lâmpada

Como fiz:

Com o alicate, abri a parte que encaixa a lâmpada na boquilha e, com a broca, fui quebrando o vidrinho que tem na parte de dentro. É preciso muita delicadeza. Caso contrário, a gente quebra a lâmpada inteira. Usei a cola quente para fazer os pezinhos. 4 gotinhas foram suficientes para deixar a lâmpada em pé.

lâmpada_aromatizante

Materiais para o aromatizante:

20ml de álcool de cereais; 20ml de água mineral; 10ml de essência para aromatizante da sua preferência (nesse caso, usei óleo concentrado de maçã verde, em menor quantidade); palitos de churrasco; conta-gotas; vasilha com medidor.

Obs.: utilizei algumas gotinhas de fixador para manter o cheirinho por mais tempo, mas é opcional.

Como fiz:

Coloquei na vasilha o álcool de cereais, seguido das essências e da água. Misturei tudo com um dos palitos, pinguei algumas gotas de fixador e despejei na lâmpada.

Gostou do efeito?

p.s.: Coincidentemente, o site alô,terra! publicou hoje 15 ideias para reaproveitar lâmpadas. Cada coisa linda e que a gente nem imagina!

A vez do romantismo

Na limpeza progressiva de desktop. E hoje mais feliz que segunda, já que um dos projetos do trabalho (de comunicação) deu certo! Coisa melhor do mundo é fazer o que a gente ama, né?!

A pastinha de hoje tem algumas fotos do último pingente que fiz, um mini-bouquet de pérolas cor-de-rosa. Impossível ser mais romântico…

Mas aí que tem uns processos que a gente acha que fotografou direito e quando vê, fotografou pela metade. 😦 Como esse é dos mais fáceis, estou postando mesmo assim. Ó só:

material_pingente

Alicate + cola pra bijoux + pinos + pérolas + argolinhas + corrente + tira de renda + araminho (ok, nem tão simples, mas dá pra encontrar tudo em loja de artesanato/ material pra bijuteria).

passoapasso_pingente

Coloca a perolazinha nos pinos, uma a uma, junto com uma gotinha de cola. Depois, junta tudo, amarra com o araminho e com a tira de renda e prende a argolinha. Aí é só passar a corrente e está pronto!

IMG_20130421_150450

Deu pra entender?

Nada se perde…

Começo a semana feliz com tanto carinho e apoio com a coluna da Em Minas. É empolgação demais!

Semana de muito trabalho, reuniões densas e limpeza de desktop (que sempre rende uma surpresinha).

Estou lançando a série: os esquecidos.  Um monte de passo a passo fotografado e não postado, de crônica pela metade e de projeto interminado. Eu e as pendências que nunca se acabam.

A parte boa é que já tô dando jeito nisso… E pra começo de conversa, dá uma olhadinha na garrafa de polpa de suco que virou porta-flor-de-plástico. Tá lá no meu banheiro de azulejo antigo. 🙂

IMG_20130417_210508

o #comofaz mais simples que existe, com tinta pra artesanato.

DIY garrafa verde

e a inspiração pra quando eu tiver uma varanda (via Pinterest)…

35a9d542cbe060f9d5c0d1aa6670ddd8

Bora animar e fazer o seu também?

A Dona colunista

Ai, ai! Nem sei como começar… Só sei que, melhor que realizar um sonho nosso, é ver aquele amigo do peito concretizando o dele. E neste caso, especificamente, eu me sinto meio corresponsável por tudo.

Vaga vai, currículo vem e, há 5,5 anos (dois meses depois de mim) chegava a Ouro Preto a jornalista e amiga Ana Paula Martins, contratada para trabalhar no jornal diário da cidade.

Apesar de sua relação de amor e ódio com Ouro Preto, mal sabia que a cidade tinha mais planos pra ela que pra mim. Foi assim que, um ano e pouco depois, eu vim e ela ficou. E por lá tem se tornado uma grande referência profissional. Agora, ela alça mais um voo e, junto a uma galera bem boa de serviço, está lançando um novo canal de informação sobre a Região dos Inconfidentes: a revista Em Minas. Trata-se de uma publicação mensal com matérias sobre atualidades, cultura, meio ambiente, patrimônio, gastronomia, bem-estar, comportamento, ciência e tecnologia e curiosidades, além de entrevistas muito bacanas.

A revista também tem a colaboração de cinco colunistas. E é aí que eu, ou melhor, o blog entra na história. Todo mês, um projetinho inédito vai sair por lá. E eu fico super feliz não apenas por ter minha primeira coluna (\o/), mas por saber que tudo tem sido feito com muito profissionalismo, dedicação e carinho. A região precisa… E merece!

Assim,  eu vou tentar postar algo aqui, mas se você também é apaixonado(a) por Ouro Preto e Mariana, vale a pena acompanhar o que tá rolando na página deles. Certeza que você vai se encantar com o que esse pedaço de Minas oferece.

Fico feliz com a confiança na Dona. E desejo vida longa à Revista Em Minas!

Gostou também?

Presente pra mãe – vai que dá tempo de fazer! (2)

Toda mãe gosta de porta-retrato pra colocar foto dos filhos, certo?! Então que o projeto de hoje é uma forma um pouquinho diferente de dar esse presente pra sua mãe. Moldura + tinta em spray amarela + foto menos convencional (com espaço pra escrever recadinho).

presente pra mãe_2

Assim, sua mãe pode colocar no escritório, no aparador da sala e até naquela parede cheia de quadrinhos legais.

quadro2

No mais, a gente sabe que o mais importante é dar aquele braço e aproveitar cada minutinho do domingo ao lado dela, né não?!

Pras mamães que visitam o blog, um domingo cheio de carinho e de sorriso dos filhotes!

Até semana que vem!

Presente pra mãe – vai que dá tempo de fazer! (1)

Faltam poucos dias para o domingo dela. E pra quem não gostou da listinha abaixo, mas continua resistindo aos presentes clichês de todos os anos, um rápido passo a passo de lembrança singela e cheirosa: a velinha perfumada.

Todo mundo vai sair ganhando. A gente, com a diversão do trabalho, as mães, com a nossa dedicação fofa, e o meio ambiente, com a reutilização de um potinho de vidro que vem com requeijão dentro (patê também pode).

De material, é preciso:

Pote de vidro; tira de renda e cola branca; velas; óleo aromático concentrado (pêssego e maracujá, no caso) e barbante pro pavio.

Com um pincel, a gente espalha a cola branca na embalagem de vidro e vai colando a tira de renda. Com um pregador de roupas (esqueci a foto), prende o barbante sobre a superfície do copo pra não cair. Em seguida, derrete as velas em banho-maria, coloca algumas gotas de óleo e derrama no potinho. Depois é só esperar endurecer.

E assim a gente tem enfeite pra mãe colocar onde quiser!

Curtiu?! Ah, espero que sim… 😉