Nova luz pra lâmpada queimada

Bem… Eu já falei da coluna da revista. Falta agora falar de qual foi o projeto de estreia. A dica é que tem a ver com cheiro, com reciclagem e com tarde de domingo.

Há uns dois meses, eu me arrisquei a fazer um aromatizante. Está neste post aqui. Para a coluna, o projeto foi o mesmo. O que mudou, no entanto, foi a embalagem: uma lâmpada queimada que também tem lá seu charme…

Materiais para o recipiente:

Lâmpada; broca tamanho 8; alicate pra bijuteria; cola quente pros pezinhos.

materiais para lâmpada

Como fiz:

Com o alicate, abri a parte que encaixa a lâmpada na boquilha e, com a broca, fui quebrando o vidrinho que tem na parte de dentro. É preciso muita delicadeza. Caso contrário, a gente quebra a lâmpada inteira. Usei a cola quente para fazer os pezinhos. 4 gotinhas foram suficientes para deixar a lâmpada em pé.

lâmpada_aromatizante

Materiais para o aromatizante:

20ml de álcool de cereais; 20ml de água mineral; 10ml de essência para aromatizante da sua preferência (nesse caso, usei óleo concentrado de maçã verde, em menor quantidade); palitos de churrasco; conta-gotas; vasilha com medidor.

Obs.: utilizei algumas gotinhas de fixador para manter o cheirinho por mais tempo, mas é opcional.

Como fiz:

Coloquei na vasilha o álcool de cereais, seguido das essências e da água. Misturei tudo com um dos palitos, pinguei algumas gotas de fixador e despejei na lâmpada.

Gostou do efeito?

p.s.: Coincidentemente, o site alô,terra! publicou hoje 15 ideias para reaproveitar lâmpadas. Cada coisa linda e que a gente nem imagina!

A vez do romantismo

Na limpeza progressiva de desktop. E hoje mais feliz que segunda, já que um dos projetos do trabalho (de comunicação) deu certo! Coisa melhor do mundo é fazer o que a gente ama, né?!

A pastinha de hoje tem algumas fotos do último pingente que fiz, um mini-bouquet de pérolas cor-de-rosa. Impossível ser mais romântico…

Mas aí que tem uns processos que a gente acha que fotografou direito e quando vê, fotografou pela metade. 😦 Como esse é dos mais fáceis, estou postando mesmo assim. Ó só:

material_pingente

Alicate + cola pra bijoux + pinos + pérolas + argolinhas + corrente + tira de renda + araminho (ok, nem tão simples, mas dá pra encontrar tudo em loja de artesanato/ material pra bijuteria).

passoapasso_pingente

Coloca a perolazinha nos pinos, uma a uma, junto com uma gotinha de cola. Depois, junta tudo, amarra com o araminho e com a tira de renda e prende a argolinha. Aí é só passar a corrente e está pronto!

IMG_20130421_150450

Deu pra entender?

Nada se perde…

Começo a semana feliz com tanto carinho e apoio com a coluna da Em Minas. É empolgação demais!

Semana de muito trabalho, reuniões densas e limpeza de desktop (que sempre rende uma surpresinha).

Estou lançando a série: os esquecidos.  Um monte de passo a passo fotografado e não postado, de crônica pela metade e de projeto interminado. Eu e as pendências que nunca se acabam.

A parte boa é que já tô dando jeito nisso… E pra começo de conversa, dá uma olhadinha na garrafa de polpa de suco que virou porta-flor-de-plástico. Tá lá no meu banheiro de azulejo antigo. 🙂

IMG_20130417_210508

o #comofaz mais simples que existe, com tinta pra artesanato.

DIY garrafa verde

e a inspiração pra quando eu tiver uma varanda (via Pinterest)…

35a9d542cbe060f9d5c0d1aa6670ddd8

Bora animar e fazer o seu também?

A Dona colunista

Ai, ai! Nem sei como começar… Só sei que, melhor que realizar um sonho nosso, é ver aquele amigo do peito concretizando o dele. E neste caso, especificamente, eu me sinto meio corresponsável por tudo.

Vaga vai, currículo vem e, há 5,5 anos (dois meses depois de mim) chegava a Ouro Preto a jornalista e amiga Ana Paula Martins, contratada para trabalhar no jornal diário da cidade.

Apesar de sua relação de amor e ódio com Ouro Preto, mal sabia que a cidade tinha mais planos pra ela que pra mim. Foi assim que, um ano e pouco depois, eu vim e ela ficou. E por lá tem se tornado uma grande referência profissional. Agora, ela alça mais um voo e, junto a uma galera bem boa de serviço, está lançando um novo canal de informação sobre a Região dos Inconfidentes: a revista Em Minas. Trata-se de uma publicação mensal com matérias sobre atualidades, cultura, meio ambiente, patrimônio, gastronomia, bem-estar, comportamento, ciência e tecnologia e curiosidades, além de entrevistas muito bacanas.

A revista também tem a colaboração de cinco colunistas. E é aí que eu, ou melhor, o blog entra na história. Todo mês, um projetinho inédito vai sair por lá. E eu fico super feliz não apenas por ter minha primeira coluna (\o/), mas por saber que tudo tem sido feito com muito profissionalismo, dedicação e carinho. A região precisa… E merece!

Assim,  eu vou tentar postar algo aqui, mas se você também é apaixonado(a) por Ouro Preto e Mariana, vale a pena acompanhar o que tá rolando na página deles. Certeza que você vai se encantar com o que esse pedaço de Minas oferece.

Fico feliz com a confiança na Dona. E desejo vida longa à Revista Em Minas!

Gostou também?

Presente pra mãe – vai que dá tempo de fazer! (2)

Toda mãe gosta de porta-retrato pra colocar foto dos filhos, certo?! Então que o projeto de hoje é uma forma um pouquinho diferente de dar esse presente pra sua mãe. Moldura + tinta em spray amarela + foto menos convencional (com espaço pra escrever recadinho).

presente pra mãe_2

Assim, sua mãe pode colocar no escritório, no aparador da sala e até naquela parede cheia de quadrinhos legais.

quadro2

No mais, a gente sabe que o mais importante é dar aquele braço e aproveitar cada minutinho do domingo ao lado dela, né não?!

Pras mamães que visitam o blog, um domingo cheio de carinho e de sorriso dos filhotes!

Até semana que vem!

Presente pra mãe – vai que dá tempo de fazer! (1)

Faltam poucos dias para o domingo dela. E pra quem não gostou da listinha abaixo, mas continua resistindo aos presentes clichês de todos os anos, um rápido passo a passo de lembrança singela e cheirosa: a velinha perfumada.

Todo mundo vai sair ganhando. A gente, com a diversão do trabalho, as mães, com a nossa dedicação fofa, e o meio ambiente, com a reutilização de um potinho de vidro que vem com requeijão dentro (patê também pode).

De material, é preciso:

Pote de vidro; tira de renda e cola branca; velas; óleo aromático concentrado (pêssego e maracujá, no caso) e barbante pro pavio.

Com um pincel, a gente espalha a cola branca na embalagem de vidro e vai colando a tira de renda. Com um pregador de roupas (esqueci a foto), prende o barbante sobre a superfície do copo pra não cair. Em seguida, derrete as velas em banho-maria, coloca algumas gotas de óleo e derrama no potinho. Depois é só esperar endurecer.

E assim a gente tem enfeite pra mãe colocar onde quiser!

Curtiu?! Ah, espero que sim… 😉

Presente pra mãe – vai que dá tempo de chegar!

Super no clima de Dia das Mães, hoje passei um bocado da noite dando uma olhadinha nos sites que eu costumo visitar, encher o carrinho (e depois sair correndo) para algumas sugestões de como presentear a mulher mais importante da nossa vida.

Para a madrecita fashion: anel pied de poule da Mary Design

Para a cafezeira: garrafa térmica vintage da Collector

Para a super leitora: livro coletânea de poesias do Leminski da Fnac

Para a decoradora de plantão: pôster do freevintageposters.com (e ainda é gratuito)

Para a anotadora: caderno da série VHS [2.0] da Libretto

Agora, se em vez de comprar, você quiser fazer alguma coisinha, guenta mão aí que vem dois DIY durante a semana! 🙂

Tá chegando… Tá chegando o dia delas!

A minha é, a sua é e todas as outras são. Mãe é tudo ser encantado! Esqueça os elfos, duendes, gnomos e afins. Quem tem mãe, ou alguém que é quase como, tem tudo isso.

Porque desde quando bebê, a gente aprende a reconhecê-la pelo cheiro. Ela entende cada chorinho nosso (mesmo quando se tem 28), sabe do que a gente gosta e está sempre ali, pra vibrar ou sofrer junto. Porque ela tem o poder de prever algumas coisas e depois soltar um: “eu te avisei” e porque ela fala que a dor vai passar mesmo quando a gente acha que não vai. E passa! Porque o abraço dela tem o poder mais terapêutico do mundo e porque existem infinitos motivos. Não adianta: o lugar onde ela está vai sempre ter mais magia.

Eu moro há 10 anos longe da minha. E sinto saudade todos os dias. Apesar da aversão que as duas têm por telefone e da dela por internet, a gente se comunica de todo jeito. Eu até diria que há mais conexões entre mãe e filho do que diz a nossa vã… Bem, você entende!

Meus dois irmãos, mais calculistas e objetivos, saíram feito meu pai, completando o trio de engenheiros da casa. Já eu, gerada com a responsabilidade de primeira companhia, herdei da mãe a sensibilidade, a paixão por coisas antigas e, principalmente, o amor pelo faça você mesmo e por qualquer tipo de atividade manual. Olha só quanta coisa linda ela já fez:

A colcha de crochê de quadradinhos coloridos, feita com sobras de lã; a luminária de tubo de PVC decorado com filtro de café e tinta colorida; a sacola de feira que virou sacola de praia com as aplicações dela e os cachecóis mais quentinhos pro frio. E mais um monte de coisas, além dos famosos cortes que ela faz no meu cabelo.  Vide foto ao lado. 🙂

E é assim, admirando o que ela faz, que eu a sinto presente em cada projetinho que concluo. Apesar de morar um pouquinho longe e de saber que ela provavelmente só vai ler este post lá por setembro, ela sabe que é uma grande referência em minha vida e que eu a amo mesmo quando a gente discute a relação. Ainda bem que eu a escolhi! Essa vida não seria tão linda se eu tivesse tido outra mãe.

E esse clima de Dia das Mães ainda dura até a data. Tenho umas cartinhas na manga que só quem acompanhar vai ver, rs!

Beijo pra minha fadinha :*