Tá chegando… Tá chegando o dia delas!

A minha é, a sua é e todas as outras são. Mãe é tudo ser encantado! Esqueça os elfos, duendes, gnomos e afins. Quem tem mãe, ou alguém que é quase como, tem tudo isso.

Porque desde quando bebê, a gente aprende a reconhecê-la pelo cheiro. Ela entende cada chorinho nosso (mesmo quando se tem 28), sabe do que a gente gosta e está sempre ali, pra vibrar ou sofrer junto. Porque ela tem o poder de prever algumas coisas e depois soltar um: “eu te avisei” e porque ela fala que a dor vai passar mesmo quando a gente acha que não vai. E passa! Porque o abraço dela tem o poder mais terapêutico do mundo e porque existem infinitos motivos. Não adianta: o lugar onde ela está vai sempre ter mais magia.

Eu moro há 10 anos longe da minha. E sinto saudade todos os dias. Apesar da aversão que as duas têm por telefone e da dela por internet, a gente se comunica de todo jeito. Eu até diria que há mais conexões entre mãe e filho do que diz a nossa vã… Bem, você entende!

Meus dois irmãos, mais calculistas e objetivos, saíram feito meu pai, completando o trio de engenheiros da casa. Já eu, gerada com a responsabilidade de primeira companhia, herdei da mãe a sensibilidade, a paixão por coisas antigas e, principalmente, o amor pelo faça você mesmo e por qualquer tipo de atividade manual. Olha só quanta coisa linda ela já fez:

A colcha de crochê de quadradinhos coloridos, feita com sobras de lã; a luminária de tubo de PVC decorado com filtro de café e tinta colorida; a sacola de feira que virou sacola de praia com as aplicações dela e os cachecóis mais quentinhos pro frio. E mais um monte de coisas, além dos famosos cortes que ela faz no meu cabelo.  Vide foto ao lado. 🙂

E é assim, admirando o que ela faz, que eu a sinto presente em cada projetinho que concluo. Apesar de morar um pouquinho longe e de saber que ela provavelmente só vai ler este post lá por setembro, ela sabe que é uma grande referência em minha vida e que eu a amo mesmo quando a gente discute a relação. Ainda bem que eu a escolhi! Essa vida não seria tão linda se eu tivesse tido outra mãe.

E esse clima de Dia das Mães ainda dura até a data. Tenho umas cartinhas na manga que só quem acompanhar vai ver, rs!

Beijo pra minha fadinha :*

Anúncios

Um comentário em “Tá chegando… Tá chegando o dia delas!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s