Interrompemos nossa programação…

Porque, sinceramente, diante de tudo o que tem acontecido  nos últimos dias, tão rápida e intensamente, não consigo fazer outra coisa a não ser acompanhar exaustivamente cada movimento, reflexão ou discussão sobre as manifestações em nosso país. As informações aumentam em avalanche. Com tantos fatos e argumentos, minhas opiniões se constroem e desconstroem o tempo inteiro. E a verdade é que não me sinto à vontade pra seguir com as pautas do blog enquanto o país se revira do lado da fora.

Por isso, eu vou acompanhando daqui… E peço que você acompanhe daí também. Ainda não me informei sobre o pronunciamento da Dilma hoje, mas pelo burburinho, há uma pontinha de esperança surgindo. Vamos que vamos!

Logo, logo eu volto!

Pra quebrar o doce

Depois da lista açucarada de músicas que postei na página ontem, o jeito é tentar dar uma equilibrada com algo de sal. E emendando a sequência de posts de dia dos namorados, que já teve sugestão de DIY e música, agora a sugestão da receita que fizemos ontem.

Na verdade, Fabio e eu tivemos uma noite romântica a cinco, pois recebemos a visita de uma ex-moradora da casinha (beijo, Amanda) e de um dos melhores amigos da outra Ana que mora comigo (beijo, Rafa). No final, o que rolou foi uma minifesta com direito a muita comilança e gargalhada.

E a minha experiência como chef foi o caldo de abóbora com amêndoas. Nunca tinha feito e cozinhei sem receita. Mas eu presumo que deu certo, dada a rapidez com que o conteúdo da panela foi liquidado.

sopa de abóbora

É ótimo para os dias frios e demora nada pra fazer, já que abóbora cozinha rápido. Pra você tentar fazer em casa, a receita é simples:

Ingredientes (para seis pessoas):

2 abóboras pequenas; 1/2 cebola grande picada; 2 dentes de alho picadinho; peito de frango picado em cubinhos; amêndoas picadas; sal e pimenta do reino a gosto; manteiga.

ingredientes_sopa

Como fiz:

Cozinhei a abóbora (como é a coisa mais chata do mundo pra descascar, primeiro eu corto em cubos e cozinho e só depois tiro a casca). Com tudo cozido e picado, derreti a manteiga e dourei a cebola um pouquinho, acrescentando o alho e o frango em seguida. Bati a abóbora com um pouco de água no liquidificador e acrescentei à panela. Depois foi só ir adicionando o sal e a pimenta e deixar em fogo baixo por uns 5 minutos.

Dourei a amêndoa na frigideira, só pra ficar mais crocante e… Servi!

#ficaadica pro inverno que tá chegando! 😉

Com açúcar, com afeto…

Namorando ou não, eu sempre gosto de 12 de junho. Primeiro porque os dias costumam ser lindos, já que são dias de outono. Segundo, porque a gente sempre vê os casais fazendo um esforço pra passarem algum tempo juntos. E não me venha com essa de que é coisa de mulherzinha porque comigo isso não cola. Há muitos homens lindos e românticos por aí que também gostam de celebrar o amor. Eu tenho um desses 🙂

Assim, Fabio e eu só não temos essa coisa de trocar presentes em datas especiais. Nosso estilo é: vi-lembrei-tinha grana-comprei. E assim a gente aproveita o Dia dos Namorados pra agradecer pela presença um do outro, mesmo.

Mas eu sei que nem todo mundo é assim. E sei que a vida anda corrida também. Por isso, se você ainda não teve tempo de comprar o presente do seu par ou comprou algo que está impessoal demais, pedindo um complemento, meu conselho é: passe na papelaria e na loja de utensílios domésticos mais próxima, compre uma caneta de tinta permanente e uma xícara de porcelana lisa e… Solte a imaginação!

Que nem no tutorial abaixo (dispensando a tinta pra porcelana, já que funciona só com a caneta):

xícara_bigodeQuem não curtiria, diz?!

Imagem do blog Tortoise and the Hare.

E boa quarta pra você! 😉

Maurice Pialat: Toda Tristeza do Mundo

Dona Drama que sou, nem preciso dizer o quanto gosto do nome da mostra que intitula o post e que até o dia 13 de junho exibe filmes do diretor francês Maurice Pialat no Cine Humberto Mauro, no Palácio das Artes. Na quarta, Fabio e eu assistimos a Van Gogh, sobre os últimos dois meses de vida do artista holandês, passados em Auvers-sur-Oise, na França.

Como gostei bastante, deixo a dica para quem estiver procurando algo fora do circuito comercial, que ultimamente anda um pouco desestimulante.

Van Gogh

Programação completa aqui: http://goo.gl/m2la5