Comprei no meu armário: roupa pra reunião de equipe

Eu queria ter postado antes, mas você sabe que eu adoro um falatório e, sem ele, a imagem sozinha não teria graça nenhuma, né?!

Eu ia falar de todo o processo de consultoria pelo que passei, mas resolvi postergar um pouquinho e deixar uma tarefa pra quando você estiver de bobeira em casa.

Assim, você já parou pra observar o seu armário? Não digo a observação de quem abre meio dormindo pela manhã, mas a observação de quem analisa como quem quer descobrir o que há por trás daquele monte de peças. Já?! Se sim, é um caminho. Se não, eu recomendo. A gente descobre um monte de coisas que não sabia. Uma forma de começar a desvendar nosso estilo.

Eu fiz isso há um tempo e fui observando padrões de compras inconscientes. No meu armário, por exemplo, só tem saias de cós marcando a cintura e de comprimento, no mínimo, um palmo acima do joelho. Tem muita coisa cinza, bege, branca e preta. Quando há estampa, a padronagem geralmente é xadrez, listrada ou de bolinhas. As calças jeans estão sendo gradualmente substituídas pelas coloridas e as calças preferidas também têm cós na altura da cintura.

Cintos e adereços de pescoço são os acessórios preferidos. E são mais coloridos também, assim como os sapatos. Tem uma paixão por blazers crescendo e outra já desenfreada por camisas brancas, que por sinal uso bem pouco. No meu armário não tem renda nem spikes. Não tem roupas muito decotadas e ainda tem bastante malha e algodão. Tem muitos vestidos que também marcam ou são marcados na cintura. Poucos shorts e bermudas. Muitas golas. Adoro golas!

Meu guarda-roupa tem algumas peças que não combinam entre si, mas é importante que eu consiga administrá-las nas situações em que preciso. No dia a dia, meu trabalho não exige formalidade extrema, mas em reuniões de equipe em que os gestores dos colégios estão juntos, sim. É quando eu preciso contrariar a genética, evitar a meiguice e deixar a função “coordenadora” falar um pouquinho mais alto. Ainda assim, eu tenho que ser a Ana. E é o amarelo do sapato que vai dizer isso por mim. 😉

paleta cinza+amarelo

Tenho feito alguns desenhos de moda e observado mais as proporções dos corpos das modelos nas revistas. É um exercício bacana de se fazer com a gente mesma, pois ajuda a identificar o que está nos deixando em desarmonia com o espelho. Note que, no caso acima, a saia muito alta alongou meu tronco inferior, o que pode causar a ilusão de que sou mais comprida da cintura pra baixo. Ao mesmo tempo, esse tipo de saia é ótimo pra quem tem o tronco inferior mais curto, pois ajuda a equilibrar as proporções.

Outra observação no armário foi o número de calçados de gáspeas (aquelas partes de cima, que cobrem os dedos) curtas/baixas. Como sou baixinha (1,63m) ter a parte de cima dos pés mais à mostra ajuda a “alongar” as pernas.

Bem, por hoje é só. Os posts estão saindo em doses homeopáticas porque estou desenvolvendo um projeto que tem me tomado um bocadinho de tempo. A boa notícia é que, se tudo der certo, logo o projeto vira post também. Torce por mim?!

Anúncios

Uma consideração sobre “Comprei no meu armário: roupa pra reunião de equipe”

  1. Muito didático, Ana! Com o seu exemplo consegui entender que tipo de “olhar” tenho que ter para o meu armário. Até o próximo post!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s