.

Não sem tempo de desejar Feliz Páscoa!

*imagem reproduzida

Um doce restinho de domingo pra você!

Anúncios

Cuidando dos sapatons

Comprar sapato novo é fácil (e uma delícia), só ter dinheiro. Difícil é manter a dignidade do pisante com o batidão do dia-a-dia. E infelizmente, ninguém está a salvo de uma rua esburacada, de uma poça de água ou até mesmo de uma pisada em falso. Tenho certeza de que todo mundo sabe o que é um pé na lama, rs.

Os calçados são sempre foco de observação do nosso interlocutor. Quando reparamos em alguém, geralmente o fazemos da cabeça aos pés ou dos pés à cabeça, não é mesmo? Isso significa que um calçado mal conservado tem um grande poder de influência negativa sobre a nossa imagem, por mais que o restante da produção esteja impecável.  Por isso, saber cuidar de um sapato é tão importante.

Alguns cuidados universais:

-Leia com carinho as instruções de conservação que vêm junto com a caixa do calçado. Esse é o primeiro cuidado.

– Não use o mesmo calçado por mais de um dia seguido. Nossos pés transpiram e os calçados precisam de um tempo para o que o suor evapore.

– Use calçados adequados para a temperatura de cada época do ano.

– Jamais lave um calçado na máquina de lavar. Submergi-lo totalmente em água pode deformá-lo internamente.

– Em caso de calçados molhados, estofe-os com jornal ou papel absorvente para ajudar a retirar o excesso de água.

– Sempre coloque o calçado para secar à sombra e em um ambiente arejado. O calor em excesso deforma o sapato.

Alguns cuidados a serem tomados conforme o tipo de material:

Camurça ou Nobuck

– Quando a sujeira for pouca, esfregue o calçado levemente com uma escova de cerdas feitas de latão.

– Algumas manchas podem ser removidas com borracha. Basta esfregá-la com delicadeza sobre a área.

– Se estiverem muito sujos, o jeito é lavar os calçados com um gel próprio para limpeza, tomando cuidado para não deixá-los completamente encharcados.

– Já existem produtos líquidos para uniformizar a cor da camurça/nobuck. Também existem sprays que protegem e impermeabilizam os calçados, evitando que eles sujem muito e absorvam umidade externa. Geralmente, as lojas que vendem calçados desse material possuem os produtos apropriados para sua conservação.

Tecido

– Use uma escovinha de cerdas macias e detergente neutro para limpar as manchas.

Couro

– Quando o calçado estiver apenas empoeirado, limpe-o com um pano de algodão seco. – Quando o calçado estiver sujo ou embarrado, remova os torrões com faca cega.

– Limpe o restante com uma esponja um pouco úmida e em seguida com pano seco, sem esfregar, pois as partículas de terra poderão danificar a superfície do couro.  Lembre-se de que o couro é transpirante e permeável. Por isto, água em excesso pode deformá-lo, alterar sua cor e enrijecê-lo.

– Engraxe-o constantemente para manter o aspecto de novo. Procure comprar produtos que já venham com aplicadores acoplados. É mais prático e faz menos sujeira.

– Hidrate o couro com uma pomada apropriada a cada três meses. Assim, ele não irá ressecar com facilidade.

Verniz

– Já existem produtos adequados para retirar as manchas de verniz dos calçados. Uma dica é a espuma de limpeza da Shoestock.

OBS: Calçados de verniz e sintéticos possuem acabamentos impermeáveis, o que retém o suor e a umidade durante o tempo de uso. Por isso, é bom ter cuidado redobrado com o descanso desses calçados.

Cuidados com as botas:

Valem as mesmas dicas de conservação de acordo com os materiais já citados acima. Mas atente-se para as botas que forem de cano mais longo. Coloque um porta-cano dentro de cada par, para que o couro não se danifique, ou encha-o com um saquinho de TNT com jornal amassado.

Cuidados com os saltos:

– Os mais finos são os mais difíceis de conservar, porque cabem em qualquer buraquinho que pisamos. O recomendado, portanto, é ter o máximo de cuidado e usar esse tipo de salto apenas em ocasiões onde ele é extremamente necessário.

– Quando um calçado perde um taquinho, o ideal é mandá-lo diretamente para o sapateiro colocar outro. Os taquinhos amortecem um pouco a pisada e protegem o restante do salto.

– Algumas marcas já se antenaram para a proteção dos saltos. A Arezzo, por exemplo, ano passado lançou os protetores da imagem abaixo. São excelentes, sobretudo, para as mulheres que dirigem de salto.

Por último, tenha sempre em mãos o contato de um bom sapateiro. O melhor médico em caso de emergências calçadísticas.

Imagens: Arezzo; Texto: Centro Tecnológico do Couro, Calçados e Afins – CTCCA; Produtos: Shoestock.

Para os próximos dias:

Para ouvir

Para ver

Warhol TV

Curadoria e idealização: Judith Benhamou-Huet

Após grande sucesso em Paris e Lisboa e, recentemente, no Oi Futuro no Flamengo – RJ, a mostra chega a Belo Horizonte reunindo importantes e pouco conhecidas obras do ícone da pop art feitas para a televisão. O americano Andy Warhol experimentou vários meios de expressão artística, explorando áreas tão diversas quanto o cinema, a fotografia, a pintura, a música e o vídeo. Entretanto, sua relação com a TV foi marcante: fez inúmeros filmes, realizou programas para canais a cabo, entrevistou personalidades e produziu videoclipes. Todos os filmes e vídeos são do acervo do Museu Andy Warhol, emPittsburgh, EUA. Fonte: Oi Futuro

De 14 de abril a 12 de junho | De terça a sábado, das 11h às 21h, domingo, das 11h às 19h | Galeria Oi Futuro BH. Av. Afonso Pena 4001 – Mangabeiras

Para assistir e recordar

Quando se tem treze e anos e vive numa cidade onde não há cinema, diversão de final de semana inclui a reunião de amigos para assistir a um filme qualquer na casa de alguém. Ao menos no meu tempo funcionava assim. Filmes de suspense eram os preferidos. E alugar um “noir” significava escurinho na sala + muita pipoca + altos sustos coletivos. Quase um cinema, rsrs.

Os anos passam e, pela lei natural das coisas, o gosto se modifica e vamos encontrando trailers bem mais interessantes que o de um serial killer perguntando qual o seu filme de terror favorito. Mas gente, não posso negar que ver Pânico 4 nos cinemas me deixou entusiasmada e com uma certa nostalgia que muitos estão sentindo também, certeza! Por isso, mal posso esperar para ouvir: “Hello Sidney!”

Bom fim de semana! ; )

5 segredos para se aprender com Constanza…

E que não mereciam ser “confidenciais”.

Antes das dicas de conservação dos calçados, que devem sair até domingo, vou publicar um post que já estava em andamento desde a criação deste blog. Na verdade, trata-se de uma reprodução de partes do livro “Confidencial – segredos de moda, estilo e bem-viver”, da empresária e consultora de moda Constanza Pascolato, que fala de coisas tão pertinentes à boa imagem quanto um vestuário adequado.  Em virtude de algumas experiências pessoais nos últimos tempos, não vejo momento mais oportuno para tal publicação. Portanto, selecionei  5 trechos que dispensam quaisquer comentários. Seguem:

Abre aspas

1 – Ser educado é muito elegante. Educação é a forma básica de demonstrar respeito pelo outro. Quando nos empenhamos em praticá-la, nos aperfeiçoamos como seres humanos. Ser educado é essencial para viver melhor porque se trata de escolha determinante no tipo de contato que você mantém com o mundo. Parece uma ideia óbvia, antiga até, mas a boa educação transformou-se num valor poderoso; anticonformista por ser diferente da maioria mal-educada.

2 – Ostentação é arrogante. A ostentação é uma maneira de jogar na cara do outro, assim mesmo, sem qualquer sutileza, aquilo que você tem ou pelo menos deseja fazer parecer que tem. (…) A ostentação, na minha opinião, delata insegurança. É uma forma bastante imediatista e superficial de tentar “conquistar” o outro. Mostra certa ingenuidade também. Mesmo quem tem muito, quando faz questão de mostrar o que tem multiplicado por mil acaba parecendo mentira.

3 – Sua(o)  melhor amiga(o) é você. Passamos a vida inteira descobrindo mais informações a nosso respeito. Esse, aliás, é o grande barato da história. Para me convencer disso, de que é preciso estar sempre perto de mim mesma, costumo pensar em situações reais, às vezes ligadas ao nosso instinto de sobrevivência. Como naquelas instruções de segurança dos aviões, que indicam colocar antes a máscara de oxigênio em você e depois, só depois, nas crianças ou quem estiver precisando.

4 – Organize-se para realizar sonhos. Sonhar é tão necessário quanto se organizar para ir à luta. Foi pensando desse jeito que aprendi a gostar de disciplina, sem a menor ilusão de que seria simples administrar o embate permanente entre a sonhadora preguiçosa e a brava entusiasta que habitam este corpo de cinquenta e dois quilos – conquistados e mantidos na maior disciplina.

5 Simplificar é preciso. Simplificar a sua vida, entre outras decisões, significa ter coragem de deixar para trás até as pessoas que não combinam mais com você. No embalo dessa iniciativa, livre-se também de comportamentos e sentimentos que não tenham mais a ver com o seu estado de espírito.

Fecha aspas

Simples, né?!  Pra quem ainda não leu o livro, #ficadica!

Organizando… Os calçados!

Em minha opinião, são os mais difíceis de organizar porque precisam de muito espaço e ventilação, o que se torna complicado quando o assunto é exatamente a falta dessas duas coisas. O jeito, então, é achar uma solução pra que sua sandália preferida não fique amassada e suja no meio de tantos outros calçados entulhados no micro-sapateiro do guarda-roupa (a gente sabe que isso acontece, né não?!).

Como há um jeito pra tudo, eis algumas sugestões:

1- Ideal pra guardar os calçados embaixo da cama, sem que empoeirem ou estraguem.

2- Fácil de encontrar em alguns brechós de móveis, é uma boa pedida pra quem tem um pouco mais de espaço no quarto.

3- Este é dos antigos, pra colocar atrás da porta do quarto ou dentro do guarda-roupa. É muito bom pra sapatilhas, chinelos e tênis.

4- Similar ao número 2. Porém, este sapateiro tem o espaço otimizado pra um número ainda maior de calçados.

5- As boas e velhas sacolinhas de tnt. A vantagem de guardar os sapatos assim é que eles já ficam embalados pra viagem.

6- Pra quem não abre mão de guardar os sapatos em caixas, as acrílicas transparentes facilitam a visualização.

7- Também pra quem gosta de guardar em caixas, mas de papel. A dica é colar uma fotografia do sapato em sua parte frontal.

8- Pra quem tem um armário com gavetas espaçosas e planejadas para os calçados.

Tudo isso é meio óbvio né?! O que vale é se utilizar da criatividade e optar pela sapateira mais adequada ao espaço e ao número de calçados que você tem.

No próximo post, vou falar de cuidados que, junto à organização, auxiliam a manutenção dos pisantes.