Som retrô – literalmente

Outro remanescente de 2011.

Porque eu sou da época do Pentium 133. Dos tempos em que o monitor de 14 polegadas ficava em cima da CPU, que por sua vez tinha entradas pra disquete e pra cd. Sou da época dos teclados claros e nojentos, dos jogos de paciência e de freecell, porque até hoje eu não sei jogar copas.

“Oba! Um computador! Agora meus trabalhos ficarão decentes”. Salve comic sans! Sim, eu usei… Quem nunca?!

Enquanto há monitor virando casa de gato, teclado desfeito em peça pra bijouteria e disquete transformado em arte, minhas antigas caixas de som apenas mudaram de cor. Pelo menos, sobre uma coisa há que se concordar: as caixas de som mais antigas são de qualidade bem superior às novas.

Descobrir que existe tinta em spray pra plástico foi o motivo pra querer restaurar as bonitas. E elas ficaram com uma carinha tão retrô que eu não poderia ter escolhido uma cor melhor que a laranja. O resultado foi esse aí.

O processo:

 

Agora é só ligar o tablet, o mp3 e/ou computador. Juro que dá até pra acordar o vizinho, rs. ; )